Pesquisar neste blogue

terça-feira, 11 de março de 2008

Crónica dum apoderado




«O meu camiño hoxe
ten o mirar dun antonte.
Arrecenden os sendeiros
nas agras zoan as fontes.
Labrego fala seu gado.
Mide o tempo a súa ponte.
Aire quedo e tembrando.
Chove perto, chove lonxe
»,


María Mariño: Palabra no tempo.

O passado nove de Março celebramos a festa da democracia e a resposta massiva dos cidadaos galegos assim o mostrou, superando por primeira vez a participaçom estatal. Pudem constatar a grandeza dum sistema de liberdades na mesa eleitoral de Brigos, talvez a mais cativa do nosso concelho. A participaçom achegou-se muito à registrada nas municipais e até 167 pessoas se achegárom para expressar a sua cor política, por vezes em blanco (estiro de orelhas ao sistema e aos partidos que concorriam). Se conto a verdade cheguei alô com medo porque, para a opçom política que defendo, as cousas pintavam mal perante umha campanha totalmente polarizada e centrada em dous candidatos, como se estivéssemos ante umhas presidenciais ou coma se a política fosse um produto mais que se consome como qualquer outro tipo de mercadoria.
No entanto, esse medo aginha voou ao chegarem as oito da tarde, ao olhar como o povo acudiu em massa às furnas, ao comprovar no reconto como o BNG mantinha na mesa o mesmo apoio ca nas municipais e ao constatar como na candidatura ao Senado avantajamos incluso ao PSOE, sintoma inequívoco de que o nacionalismo galego e o seu projecto político de defesa de Galiza som um valor em alça entre os meus. Galiza precisa dumha voz de seu em Madrid e no mundo e isso é algo que referendou, malia a desigualdade de possibilidades durante a campanha entre uns e outros, umha parte importante cidadania galega (mais de 206.000 sufrágios).
Portanto, nom podo mais que agradecer o apoio que recebeu a candidatura do BNG, e participar GRAÇINHAS de todo coraçom a esses votantes que exercêrom um voto valente e contracorrente. A vossa valentia é a nossa força.
Por outra banda, em Chantada o cámbio consolidou-se e os integrantes do governo da Cámara Municipal já podem sentir o alento do apoio às transformaçons de progresso que Chantada necessita. Co 99'2% escrutado os resultados davam 15% dos sufrágios a prol do BNG. Expressado em votos:

Censo BNG PSOE PP EU UpyD Nulos Branco
7383 847 2068 2528 40 11 41 61

Finalmente, devo reconhecer a minha fachenda por pertencer a umha força política comprometida com Galiza e as suas gentes como é o BNG. Igualmente, resulta inegável que coa precaridade de meios cos que contamos, a respeito das forças estatais, ganhamos em equipa humana. Para mim todas e todos os camaradas ideológicos do BNG e de Galiza Nova em Chantada, todos os votantes do BNG, os de onte, os de hoje e os de manhá sodes o vieiro a seguir, para vós as palavras de Uxío Novoneyra: «A forza do seu amor non podía ser inútil». O facho que compartilhamos segue e seguirá de certo alumando, cada vez com mais força, por enquanto fique um galego. A tod@s saúde e terra.

Antom Fente Parada



A abstençom situou-se em 23'85%, umha cifra baixa tendo em conta o alto número de emigrantes com direito a voto. O Bloque Nacionalista Galego acadou com 100% escrutado 900 votos, 212 mais ca nas passadas Gerais e fai-se co 15% dos votos.