Pesquisar neste blogue

sábado, 26 de julho de 2008

Nós sós!!! O arredismo é o único caminho para a redençom da nossa naçom












Passou o 25 de Junho e a celebraçom do Dia da Galiza, no quarenta ediçom da sua etapa moderna, após a primeira rememoraçom que levara a cabo a UPG em 1968, quando no meio dum desplegue de meios das forças repressivas do Estado espanhol penduraram na Alameda umha faixa coa lenda "Viva Galiza ceive e socialista".




Este 2008 presenciou a concentraçom mais massiva do Dia da pátria galega, isso malia que o tempo nom ajudou moito. O povo galego tomou mais umha vez as ruas de Compostela para reclamar mais Galiza, mais democracia e o direito de Galiza como naçom a exercer o direito de autodeterminaçom. Som cada vez mais as galegas e os galegos que acreditam neste país, que confiam nas possibilidades do nosso povo, das suas capacidades culturais, económicas e políticas. Desde posiçons irrenunciáveis da esquerda revolucionária o arredismo seguirá abrindo passo para a libertaçom nacional da Galiza.




Fostes moitos os que durante todo o ano figestes país e, portanto, é-me obrigado dar-vos as graças a todas e a todos por fazer-me crer em algo, por conseguirdes que acredite mais um ano num projecto de redençom nacional, por fazer-me ver o horizonte dumha Galiza arredada e dum povo auto-gestionado e soberano.
Mágoa que chovesse um chisco... A todos os que acreditades em Galiza, aos que fazedes país e caminhades polo vieiro da liberaçom nacional, graças.
Fica ainda por verquer moita sangue, suor e bágoas, moitas bágoas.








Viva Galiza arredada e a soberania popular!!!



Viva Galiza ceive e socialista!!!








Nós sós!!!



Terra a nossa!!!